NOTÍCIAS

DIOCESE DE VIANA DO CASTELO

Comemorações do Dia de S. Jorge na Região de Viana


Patrono do escutismo mobilizou um milhar de jovens
A comemoração do Dia de S. Jorge - patrono mundial do escutismo, exemplo de coragem, determinação e espírito de serviço, foi o mote para um dia de vivências em torno dos valores e virtudes deste Santo que juntou na cidade de Viana do Castelo perto de um milhar de escuteiros.
Depois de semanas de organização, e preparando os trajes da época a recriar, o Medieval, crianças e jovens escuteiros competiram pelos prémios em disputa nas provas organizadas, recriando os combates travados contra as forças do mal.
As comemorações do dia de S. Jorge são uma iniciativa que tem como finalidade, proporcionar uma grande actividade de ar livre aos escuteiros do distrito de Viana do castelo, que possa ser um espaço de partilha de experiências e de vivência espírito de grupo. Simultaneamente pretende-se afirmar a identidade e presença do escutismo na comunidade, ajudando a "condimentar" com a alegria da sua presença.
“Caminhos para a Vida”, é o tema que, durante este ano, cada escuteiro é convidado a reflectir a actuar, acolhendo a missão de testemunhar, com a vida, o amor que vive, no serviço a Deus, aos outros e ao mundo.
Esta actividade foi promovida pela Junta Regional do Corpo Nacional de Escutas de Viana do Castelo e contou com o apoio da Câmara Municipal de Viana do Castelo, da Junta de Freguesia de Monserrate e do Instituto Português do Desporto e Juventude.

Peditório de Rua da Cáritas Viana



A Cáritas Diocesana de Viana do Castelo informa que o peditório de rua realizado na Diocese de Viana do Castelo, no âmbito da Semana Cáritas 2012 totalizou a quantia de € 6.753,29.

Arciprestado da Arcos de Valdevez ..................... 206,80

Arciprestado de Caminha ..................................... 632,88
Arciprestado de Melgaço ........................................88,00
Arciprestado de Monção ...................................... 238,50
Arcprestado de Paredes de Coura ........................104,50
Arciprestado de Ponte da Barca ........................... 395,72
Arciprestado de Ponte de Lima ............................ 414,48
Arciprestado de Valença .......................................922,42
Arciprestado de Vila Nova de Cerveira ..................111,29
Arciprestado de Viana do Castelo ......................3.638,70


Este montante recolhido reverterá a favor das acções desenvolvidas pela Cáritas que, habitualmente, dedica toda a sua atenção aos mais carenciados e dependentes.
A Direcção da Cáritas Diocesana aproveita para agradecer a disponibilidade manifestada a todos quantos participaram no peditório de rua. Agradece igualmente o bom acolhimento e o generoso contributo de todos.

A Cáritas Diocesana


Diocese de Viana reza pelo Papa

O Bispo de Viana do Castelo, D. Anacleto Oliveira, preside na próxima terça-feira (24 de Abril), às 18h, na Sé Catedral, à celebração eucarística que assinala o sétimo aniversário da eleição e início da actividade apostólica de Sua Santidade o Papa Bento XVI.
Joseph Aloisius Ratzinger nasceu na localidade de Marktl am Inn, na região da Baviera, sul da Alemanha, a 16 de Abril de 1927, tendo completado 85 anos há dias.
Joseph Ratzinger foi eleito sucessor de João Paulo II na tarde de 19 de Abril de 2005, no quarto escrutínio do conclave iniciado um dia antes, tendo escolhido o nome de Bento XVI, cujo início da actividade apóstolica como Sucessor de Pedro e Sumo Pontífice da Igreja Católica a 24 de Abril.
Viana, com esta celebração comemorativa, responde ao repto do Papa que, no passado domingo, durante a recitação do "Angelus", pediu: “Na próxima quinta-feira, por ocasião do sétimo aniversário da minha eleição para a sede de Pedro, peço-vos que rezem por mim, para que o Senhor me dê a força de cumprir a missão que me foi confiada”.
Nestes sete anos de Pontificado realizou 26 viagens na Itália e 23 ao estrangeiro, incluindo uma visita a Portugal, entre 11 e 14 de Maio de 2010, com passagens por Lisboa, Fátima e Porto.
Bento XVI assinou três encíclicas e presidiu a igual número de Jornadas Mundiais da Juventude, além de ter convocado quatro Sínodos de Bispos, o Ano Paulino, o Ano Sacerdotal e o Ano da Fé, que começa em Outubro próximo.

Encontro de Animadores e Vigília Vocacional

O início da semana das vocações, na diocese de Viana do Castelo, fica marcado com a realização de um Encontro para Animadores Vocacionais no próximo sábado (21), a partir das 16h, no seminário diocesano.
Os que participam no encontro e outros são convidados pela equipa da Pastoral Vocacional a participarem num Vigília Vocacional, no mesmo espaço, a partir das 21h, para rezar pelas vocações, dado que a "a oração pode ser a melhor actividade" pastoral.
O Encontro de Animadores, tradicionalmente realizado no Domingo do Bom Pastor, após o acolhimento, tem um momento de "reflexão e partilha".
Depois do intervalo serão rezadas Vésperas Solenes com exposição do Santíssimo Sacramento. O jantar será partilhado entre todos, por isso, pedimos que cada um traga o seu farnel. O Seminário oferece um caldo verde.

Encontro de Espiritualidade para Catequistas

Realiza-se no próximo dia 4 de Maio, sexta feira, um Encontro de Espiritualidade para todos os catequistas, no Centro Social e Paroquial de Afife, Viana do Castelo, a partir das 21h.
O Tema deste Encontro é «Maria Mãe da Igreja e Modelo de Evangelização», e vai ser orientado pela Irmã Maria Celeste Guarda.

Bispo convidou o padres a serem os primeiros ouvintes da Palavra

D. Anacleto Oliveira, bispo da diocese de Viana do Castelo, desafiou os seus padres, durante a celebração da Missa Crismal, a tornarem-se nos primeiros "ouvintes" da Palavra de Deus para depois a poderem anunciar de forma "convincente".
O Prelado salientou que um dos problemas dos padres é que falam "demasiado" para os fiéis numa conjugação assente na "segundo pessoa do plural". Por isso, "convém que se fale mais na primeira pessoa".
O Prelado salientou que a "Escritura lida realiza" pelo que se exige "saber ler e escutar" para depois a anunciar com a consciência de que ela é, em primeiro lugar para nós".
Insistindo nesta ideia sublinhando que é fundamental que "o que proclama" tenda a ser vivido pelo próprio e daí a necessidade de "reconhecer a nossa fragilidade" de uma humanidade marcada pelo pecado.
O bispo diocesano recordou aos padres a necessidade de manter os pés bem assentes na terra para o exercício da sua missão e vocação, não esquecendo as "fragilidades" pessoais. É por causa destas, referiu, que no rito de ordenação a unção tem como finalidade "fortificar" e "rejuvenescer" dando "forças que o candidato não tem" ou tendo "não seriam suficientes". A unção, continuou, é o meio de que Deus se serve para "transmitir a sua energia" e "capacitar" aqueles que recebem a missão.
Contudo, frisou, sendo ordenados porque somos humanos, a unção não "suprime" a nossa natureza, por isso, procurem "os meios em que o Espírito de Deus se renova em nós".
Na celebração anual comemorativa do dia em que Cristo aos apóstolos e aos padres o sacerdócio, D. Anacleto recordou ao seu presbitério o quanto é "precioso" o encontro dos padres com o Bispo devido às fragilidades: "o encontro de família permite sentir a força que necessitamos".
A Missa Crismal foi ocasião para se assinalar a fidelidade ao compromisso sacerdotal dos presbíteros da diocese que este ano cumprem 60, 50 e 25 anos de ordenação.
Os padres Carlindo Vieira e Manuel Pereira da Costa celebram 60 anos ao serviço da Palavra.
Em Bodas de Ouro estão os padres Amaro da Racha Oliveira, António Fernandes, Manuel Domingues, João Rebelo, Orlando Baptista.
Os padres Armando Dias e Passos Silva comemoram este ano as suas Bodas de Prata sacerdotais.

Segundo encontro prepara Assembleia de Catequistas

O segundo encontro de preparação para a Assembleia Diocesana de Catequistas realiza-se no próximo sábado, dia 24 de Março, entre as 9h30 e as 12h00, na Capela de Nossa Senhora da Bonança, paróquia de Vila Praia de Âncora, arciprestado de Caminha, sob o tema Catequese serviço.

Neste encontro, dizem os promotores, faremos a análise (em grupo) de alguns excertos dos Antigo e Novo Testamentos que nos ajudem a entender o significado e a dimensão do “serviço”.

O objectivo, sublinham, é tentar aproximar-nos do que Deus quer transmitir-nos quanto a esta vertente das nossas vidas, particularmente como catequistas. Do trabalho dos grupos nascerá um documento síntese a apresentar na Assembleia.

Durante a Assembleia Diocesana de Catequistas 2011, o Arciprestado de Caminha apresentou o programa preliminar da Assembleia de 2012.

A preparação remota dos catequistas do Arciprestado de Caminha prevê a realização de três encontros (Dezembro (2011) em Moledo, Março em Vila Praia de Âncora e Junho em Vilar de Mouros) para os quais estão convidados todos os catequistas de toda a Diocese.

64º Cursilho de Senhoras do Movimento dos Cursilhos de Cristandade na Diocese

64ºCCS+Missa1

Missa de encerramento

O Movimento dos Cursilhos de Cristandade, realizou entre os dias 29 de Fevereiro e 3 de Março o 64º Cursilho de Cristandade de Senhoras da nossa Diocese, tendo participado 27 novas Cursilhistas.   

A Equipa Sacerdotal foi constituída pelos Reverendos, Padre Daniel Jorge Silva Rodrigues, Director Espiritual, Padre Arcélio José Pereira de Sousa e Padre André Filipe da Costa Gonçalves.  
A Equipa Leiga teve como Reitora; Maria da Conceição Carvalhido da Ponte. 

A Clausura e a Eucaristia de encerramento, tiveram lugar no Auditório do Centro Paulo VI em Darque e contou com a presença de mais de 500 Cursilhistas, que enchiam literalmente o Auditório e vibraram com as novas Cursilhistas, cujos testemunhos foram um reflexo de três dias de uma forte Espiritualidade e projecção para o 4º. Dia  
                    
A Eucaristia foi Presidida pelo Bispo da Diocese, D. Anacleto Oliveira e concelebrada por 10 Sacerdotes.

AS NOVAS CURSILHISTAS VIERAM DOS SEGUINTES ARCIPRESTADOS
• Caminha -1
• Ponte da Barca -2
• Ponte do Lima -4
• Valença -1
• Viana do Castelo -15, (sendo uma de Guimarães, inscrita pelo Arciprestado de Viana do Castelo)
• Vila Nova de Cerveira -2
• Porto (Canidelo) -1
• Barcelos (Fragoso) -1

Média de idades: 50 anos
Cursilhista mais nova tem 21 anos (estudante ensino Superior/licenciatura)
Cursilhista mais velha 80 anos (professora aposentada (Bacharel em Ciências de Educação) 

Grau académico das novas Cursilhistas:
Com o natural crescimento do nível escolar dos portugueses, nos diversos graus de ensino, sentiu-se esse reflexo na escolaridade das novas Cursilhistas, aumentando as participações com frequência do Ensino Superior, conclusão do 12º ano, 9º ano e dos restantes graus de ensino Secundário e Básico.

Testemunhos
Foi patente nos testemunhos o sentimento de que o Cursilho criou nas novas Cursilhistas a consciência de que seguir a Cristo que é Amor, implica a necessidade de olhar à nossa volta e estar atentas às necessidade daqueles que mais precisam, levando-lhes esse Amor e muito em particular nestes tempos de crise. 

Homilia
Na Homilia, o nosso Bispo tendo como base os testemunhos das novas, que realçaram o modo como viveram intensamente o Amor a Jesus Cristo e relacionando-os com as "Leituras da Missa" e o refrão de uma das cantigas cantadas pelas novas Cursilhistas "Se tu quiseres, tu e mais eu, levamos para o mundo um bocadinho de Céu", realçou a necessidade de levar ao mundo esse bocadinho de Céu, testemunho de Amor ao Senhor Jesus, se assim fizermos tornaremos mais felizes aqueles que estão carentes desse Amor.

Agentes Pastoral Social de Viana reivindicam Comissão de Protecção de Seniores

Os agentes de Pastoral Social da Diocese de Viana do Castelo, reunidos numa acção de debate e formação, reivindicaram a criação de uma Comissão Nacional de Protecção dos Seniores para uma defesa mais efectiva dos mais idosos, uma população com cada vez maior número no nosso país.

A proposta saiu no contexto de uma mesa redonda na qual, representantes de diversas Instituições Particulares de Solidariedade Social, se partilharam «boas práticas» no quotidiano em ordem a resolver os problemas que enfrentam.
Maria Névoa, Assistente Social do Centro Paroquial de Barroselas, após ter falado das iniciativas daquela instituição em ordem a um «maior envolvimento» dos familiares dos utentes, sejam eles institucioanlizados ou em Centro d Dia, realçou a necessidade de uma maior defesa da pessoa idosa. Infelizmente, relatou, os nossos mais idosos andam a ser enganados e espoliados, tarefa que se torna mais fácil devido ao abandono a que muitos são votados. Por isso, defendeu esta Assistente Social, à semelhança do que acontece para a infância e juventude, também para a terceira idade urge uma maior protecção cuja Comissão poderia trazer outra forma de agir.
Durante cerca de duas horas, partilharam-se formas de enfrentar as problemáticas, seja de crianças abandonadas, como no caso do Berço, seja dos idosos através das valências de Apoio Domiciliário, Centro de Dia ou Lar residencial. Genericamente, a colaboração interdisciplinar e interinstitucional são o modelo adoptado para evoluir e ter respostas mais adequadas para os utentes das instituições. O trabalho em rede vai fazendo o seu caminho, embora ainda não seja uma realidade institucional, vive mais das relações pessoais.
Neste debate ficou-se a conhecer melhor a acção do Refeitório Social, que hoje tem um acordo para servir «36 almoços e outros tantos jantares», mas que já chegou a servir 90 refeições porque «não se fecha a porta a ninguém que necessite». Esta valência não se limita a dar uma refeição, hoje pedida por pessoas com uma vida desestruturada pelas dependencias, mas também, na ordem dos «40 por cento», por aqueles que sem emprego até levam em marmita para comer em casa.
Cuidar da formação do coração
Os agentes da pastoral social «não podem descuidar a formação do coração sob pena de se tornarem meros burocratas» advertiu Eugénio da Fonseca, o presidente nacional da Caritas, durante da manhã nesta acção promovida pelo Secretariado Diocesano.
Dirigindo-se a umas dezenas de profissionais da área social, sobretudo de Instituições Particulares de Solidariedade Social da Igreja, e agentes da pastoral social, o responsável nacional da Caritas sublinhou que «perante o que está desprotegido temos que ser sinais de salvação» fazendo «aquilo que está ao nosso alcance assumindo-nos co-responsáveis» para ultrapassar a situação.
Neste capítulo, teceu duras críticas a uma nova moda que dá pelo nome de «encaminhamento» considerando que esta «nova terapêutica social» não passa de um pretexto para «não dar uma solução de imediato» empurrando a «brasa a arder na mão do outro».
Por seu turno, os agentes da pastoral social, membros de uma comunidade cristã, «têm de viver em coerência os princípios religiosos e éticos», «capazes de distinguir o erro de quem o comete» adoptando como exemplo de acção a figura evangélica do "bom samaritano". Aquele relato pedagógico de Jesus Cristo apresenta valores que «devemos desenvolver», nomeadamente «capacidade de aproximação», sendo para isso necessário «ter compaixão» ou seja «colocar-se na pele do outro» e «fazer do problema do outro o seu problema». É necessário, ainda, «saber ver sem passar ao lado», empenhando-se na resolução global da situação.
Este espírito será mais fácil desenvolver com a consciência de se poder contar com a comunidade cristã porque a «paróquia é o primeiro agente da caridade». Nesse domínio, insistiu Eugénio da Fonseca, é preciso uma consciência bem formada para a «caridade global», para «evitar a sua redução à acção assistencial e à esfera privada ou associativa» a fim de que a ajuda permita a superação dos problemas e não «apenas a gestão das necessidades».
Esta acção continuou com a intervenção de duas psicólogas da Universidade do Minho promovendo conhecimento específico para a acção no concreto da profissão. Joana Arantes abordou as questões mais preocupantes, como depressão, ansiedade, bullying nas crianças (o aos 10) oferecendo conselhos práticos para pais e educadores em ordem a lidar e ultrapassar as problemáticas. Marta Rosa interveio sobre algumas das mesmas problemáticas psicológicas, nomeadamente, a depressão e as demências (Alzheimer), que acontecem na terceira idade

S. Teotónio é um «moderno», sublinhou-se nas Jornadas Teotonianas

O regresso do religioso pode ser uma nova adoração da natureza

O tão anunciado retorno do religioso, no novo século, pode não passar de um regresso ao passado em que adoração da natureza volta a estar no centro, denunciou José Carlos Miranda na intervenção de encerramento da XXIII edição das Jornadas Tetonianas, que decorreram este fim-de-semana em Monção.
Destinadas a divulgar a figura de S. Teotónio, o primeiro santo português que este ano se evoca os 850 anos da sua morte, ou nascimento para o Céu, D. Anacleto Oliveira defendeu que «merecia um lugar com um destaque maior» até porque «temos muito a aprender com ele».
Na primeira intervenção destas Jornadas evocativas da efeméride, o Bispo Auxiliar de Braga, D. Manuel Linda afirmou que «S. Teotónio é um moderno, quase um contemporâneo», referindo-se à forma como o Santo viveu a própria vida e a sua acção em prol do desenvolvimento.
O professor da Universidade Católica fez um «passeio» à origem da religião para questionar o falado «regresso» e sustentar que o objectivo das diferentes ideologias é amordaçar o transcendente. Muito crítico sobre o que se chama democracia, José Carlos Miranda sustenta que, nesta «ilusão» de liberdade, o poder político tende a ser absoluto «apoderando-se da decisão do que é bem ou mal». Esta «mansidão do povo» e o empurrar os crentes para a sacristia tem como consequência uma «factura» cada vez mais pesada para os mais fracos. Sem a referência ao transcendente, o homem perde o respeito pela pessoa, como todas as consequências que traz, nomeadamente, os valores fundamentais pregados por Cristo.
D. Manuel Linda, na sua intervenção sobre "Crise financeira, crise de valores", fazendo um percurso pelo capitalismo neoliberal e pelo fenómeno da globalização, concluiu a «saída» não está no «regresso aos velhos métodos de há alguns anos».
Sublinhando o respeito pela autonomia da ciência económica, o Prelado entende que a economia «só se colocará verdadeiramente ao serviço da pessoa» quando se «inserir num mundo de valores».
Neste capítulo, sustentou, a acção social dos cristãos tem de passar pela «moralização da sociedade», descobrir os valores e fazer «proposta de critérios de actuação», dar a todas as realidades uma referência ao transcendente, «relativizar» os absolutos de hoje e desenvolver uma especial sensibilidade aos «excluídos».
O Bispo Auxiliar de Braga salientou que o desafio "redentor" é «tentar substituir esta mentalidade materialista por uma mais humana que integre a economia como uma dimensão importante, mas não uma divindade à qual se presta culto».
Foi neste percurso que o Bispo integrou dois dados da vida de S. Teotónio, frisando que se interligam bem com estas ideias. Por um lado, continuou, «sua abertura de fronteiras», a que chamou um «verdadeira globalização da existência» pelos melhores motivos: Ganfei, Coimbra, Viseu, Terra Santa, novamente Viseu e Terra Santa e mais uma vez Coimbra, agora no mosteiro de Santa Cruz. Depois, a aposta no que que chamou «desenvolvimento integral e sustentado». O Santo abriu o mosteiro «à cultura», tornando-se no «núcleo donde viria a surgir a Universidade», e a «preocupação pelos mais pobres dos pobres, particularmente jovens abandonadas e viúvas».
Estas Jornadas, por onde passou um grupo de teatro amador que levou ao palco a vida do Santo de Ganfei, Valença, terminaram com a promessa de para o ano continuarem a fazer parte do panorama cultural e formativo do Alto Minho.

Ver posts anteriores...
Site logo

A Fé na Praça
Abertura
abertura das aulas
Abertura do Ano da Fé
Acção Social
Acólitos
acreditar
actividades liturgico-pastorais
Adoração Eucarística
Advento
agregação de paróquias
Alminhas
Animadores Vocacionais
Aniversário
Ano da Fé
arciprestado
Arciprestado de Arcos de Valdevez
arciprestado de Caminha
arciprestado de Melgaço
Arciprestado de Monção
arciprestado de Paredes de Coura
Arciprestado de Ponte da Barca
arciprestado de Ponte de Lima
arciprestado de Valença
arciprestados
Assembleia Diocesana de Catequistas
Assembleia do Clero
Associação Guias de Portugal
Avós
Azevedo
Azulejaria
Álvaro Balsas
Banda J
Barroco
Barroselas
Beato Bartolomeu dos Mártires
Bento XVI
BentoXVI
Bênção das Grávidas
Bispo
Bispo de Orense
Bispo de Viana
Bispo do Porto
Bodas de Ouro
Bodas de Prata
Calheiros
Caminha
Capela
caridade
Caritas
Carlos Fiolhais
Carvalho da Silva
Casa Sacerdotal
Casa Sacerdotal da Diocese de Viana do Castelo
Casais
Casais de Santa Maria
Castelo de Neiva
Castro Laboreiro
Catedral
Catedral de Viana
Catequese
Catequese Familiar
Catequista
Catequistas
Cáritas
Cáritas Portuguesa
Ceia do Senhor
Celebração
Celebrações
Celebrações Arciprestais
Centenário
Centro Paroquial Social de S. Jorge
Centro Paulo VI
Centro Social e Paroquial
Centro Social e Paroquial do Vale
CEP
CGTP-IN
CLAII
Claustros S. Domingos
Clero
CMP
CNE
colóquios
Comemorações Jubilares
Concerto Solidário
Concílio Vaticano II
Conferência Vicentina
Conferências
Congregação do Espirito Santo
Conselho Presbiteral
Contributo Penitêncial
Coro
Corpo de Deus
Correlhã
Crisma
Cristo
Cruzeiros
Cultura
Cursilhos de Cristandade
D. Anacleto Oliveira
D. Manuel Clemente
Dança
Dar com alegria
Dedicação
Delegados Arciprestais
Delegados Paroquiais
Dia Cáritas
Dia do Pensamento
Dia Mundial da Paz
Diácono
Diáconos
Diocese de Viana
Diocese de Viana do Castelo
Díácono
Domingo de Ramos
Doutrina Social da Igreja
económico
Educação da Fé
Embaixador do Reino
Encontro
Encontro Diocesano
Encontro Interdiocesano
Ensino Religioso Escolar
Entrada Triunfal em Jerusalem
Ermelo
Escola de Espiritualidade e Oração
Escola de Ministérios
Escola de Musica de Sacra
Escola Monserrate
Escola Superior de Teologia e Ciências Humanas
Escolas
escultura
Espectáculo
Espiritualidade
Estado Social e Sociedade Solidária
estatuto
Eugénio Fonseca
Evangelização
exposições
Externato São João Bosco
Família
Família cristã
Festa da Família

Fé na Praça
formação
Formação da fé
Formação de formadores
Forum EMRC
Forum Sacerdotal
Fórum Sacerdotal
Freguesia do Vale
Frei Bartolomeu dos Mártires
Grupo de Jovens
Grupos Paroquiais
homenagem
Idosos
Igreja
Igreja da Misericórdia
Igreja nova
Instituições Particulares de Solidariedade Social
Instituto Católico de Viana do Castelo
IPSS
Isabel Varanda
João Duque
Jornadas Teotonianas
Jovens
Jubileu
Juventude
La Voz del Desierto
Labrujó
LIAM
Liturgia
Matriz da Ponte da Barca
MEC’s
Melgaço
mensagem de Fátima
Migrantes
ministério
Ministério de Leitor
Ministérios de Leitor e Acólito
Ministros Extraordinários da Comunhão
Missa Crismal
Missa do Galo
Mon ção
Monção
Monserrate
Mosteriro
Movimento
Movimento Neocatecumenal
Música Sacra
Natal
Natal dos sós
Nichos
Nomeações sacerdotais
None
Nota Pastoral do Bispo diocesano para a vivência do Ano da Fé
Novo Ano Pastoral
Núcleo Inter-paroquial da Cáritas
Oração
Ordenação
Ordenação de diáconos
ordenação presbiteral
ordenações
Ordens Sacras
padre Torres Lima
Padres
Padroeiro
Paixão
Papa
paróquia
Paróquia de Nossa Senhora de Fátima
paróquia de Seixas
Paróquia do Senhor do Socorro
Pastoral
Pastoral da Saúde
Pastoral Juvenil
Pastoral Litúrgica
Pastoral Social
Pastoral Socio-Caritativa
Pastoral Vocacional
Patrono
Páscoa
Peregrinação
Peregrinação a Sta Luzia
pintura
Poiares
Ponte de Lima
Pontificado
presbítero
presépio
Projecto Pastoral
Protecção a idosos
qualidade
Quaresma
Ramos
Ratzinger
Reboreda
Religiosidade e Fé popular
Relíquias
Rendufe
Renovamento Carismático
reorganização pastoral
responsáveis
retiro
S. Bento de Seixas
S. João Bosco
S. João d’Arga
S. Jorge
S. Teotónio
sacerdote
sacerdotes
sacerdócio
Sacramentos
sacredotes
sagração
Sagrado Coração de Jesus
Salvador Vieira
Santa Casa da Misericórdia de Viana do Castelo
Santa Eufémia
Santa Luzia
Santo Padre
Secretariado Diocesano da Catequese
Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar
Secretariado Diocesano da Pastoral Social
Secretariado Diocesano para a Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC)
Semana Cáritas
Semana da Diocese
Semana Santa
Seminaristas
Seminário
Seminário Diocesano
Senhor do Socorro
Senhora do Minho
Seniores
serviço

Sé de Viana do Castelo
Social
Solidariedade
Sra da Agonia
Sto. Antão
Teatro Sá de Miranda
Templo do Sagrado Coração de Jesus
Templo Monumento
tomada de posse
transmissão
Tríduo Pascal
Turel
Turismo religioso
Venade
Viana
Viana do Castelo
Viana Jovem
VianaJovem
Vicentinos
vida em comunidade
Vigília
Vigília Pascal
Vila de Punhe
Vila Nova de Cerveira
Vilar do Monte
Visita Pastoral
vocações
Vocações Consagradas
YOUthTRAVEL
Zeladores do Apostolado de Oração