Diocese de Viana do Castelo •

Igreja Católica no Alto Minho

68º Cursilho de homens da Diocese

O Movimento dos Cursilhos de Cristandade, realizou entre os dias 30 de Maio e 2 de Junho o 68º Cursilho de Cristandade de Homens da nossa Diocese, tendo participado 19 novos Cursilhistas.

A Equipa Sacerdotal foi constituída pelos Reverendos, Padre Eugénio Freitas da Silva Director Espiritual, Padre Carlos Alberto Brito de Castro e Padre Moisés Duarte Rodrigues Correia.
A Equipa Leiga teve como Reitor, Avelino Pereira de Abreu.

A Clausura e a Eucaristia de encerramento, como habitualmente tiveram lugar no Auditório do Centro Pastoral Paulo VI em Darque e contou com a presença de mais de 400 Cursilhistas, que enchiam parcialmente o Auditório e vibraram com os testemunhos dos novos Cursilhistas, que deixaram transparecer a forte vivência Espiritual e de forte ensinamento testemunhal, vivida nos três dias de Cursilho, que, certamente os vai impelir para uma corresponsabilidade mais assumida e vivida em Igreja e a um testemunho de vida Cristã mais empenhada na família, no ambiente laboral e na sociedade em geral, através do seu 4º dia.
Missa 68º. CCH 02-06-12
A Eucaristia foi Presidida pelo Bispo da Diocese, D. Anacleto Oliveira e concelebrada por 8 Sacerdotes.
Na Homilia D. Anacleto pegando nas palavras do Evangelho, referiu: “também vós nestes três dias maravilhosos, sentistes o apelo do Senhor a dizer-vos ide e conquistai outros para Cristo, não tenhais medo, Eu estarei convosco até ao fim dos tempos”.

Os Novos cursilhistas vieram dos seguintes Arciprestados:
Arcos Valdevez, Caminha, Monção, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Viana do Castelo e Barcelos da paróquia de Fragoso.

Média de idades 45 anos
  • O mais novo Cursilhista tem 17 anos
  • O mais velho tem 62 anos.

Testemunhos
O testemunho dos novos Cursilhistas, centrou-se essencialmente na forte vivência espiritual e de grande ensinamento e testemunhos recebidos que a todos deve impulsionar para doravante seguir a Cristo, tendo presente as necessidade daqueles que mais precisam, levando-lhes ajuda e muito e conforto particularmente nestes tempos de crise.